viagem ao Atacama
San Pedro de Atacama

Viagem ao Atacama: tudo o que você precisa saber

Atacama tem atraído cada vez mais turistas com sua paisagem de deserto e cores únicas. Com tantas opções de passeios, fica difícil elaborar um roteiro de viagem ao Atacama, sem que algum grande atrativo fique de fora. Além disso, é importante levar em consideração a questão do câmbio e qual tipo de roupa usar em cada passeio. Por isso, reuni todas as dicas para você elaborar seu roteiro de viagem ao Atacama.

Quantos dias de viagem ao Atacama?

Antes de mais nada, ao elaborar sua viagem ao Atacama tenha em mente que além dos dias em San Pedro de Atacama, você deve separar dois dias para trânsito. Isso porque os voos saindo do Brasil param antes em Santiago, de onde então se pega um outro voo para Calama

Caso seu voo chegue a Santiago no final da noite, você precisará pernoitar na capital. No nosso caso, optamos por pernoitar no Hilton Garden Inn Santiago. O hotel oferece traslado de ida e volta para o aeroporto, então é menos uma preocupação.

Se conseguir bons horários de voos, esses dois dias de trânsito podem ser reduzidos a um, mas nem sempre é possível por conta da malha aérea. Ademais, chegando em Calama, ainda será necessário pegar um transfer para San Pedro de Atacama. O ideal que deixe já reservado, mas há possibilidade de contratar o transfer ao chegar em Calama.

Vale da Lua no Atacama
Vale da Lua no Atacama

Ao chegar em seu hotel no Atacama, o ideal é aproveitar para se ambientar com a cidade, já que ela se encontra acima do nível do mar. Dependendo da hora de chegada, já é possível incluir um passeio para o fim de tarde. No entanto, é importante que você já saiba quais passeios têm intenção de fazer.

Qual moeda levar para o Atacama?

Quando programei minha viagem ao Atacama tive algumas dúvidas sobre qual moeda levar. Não que tenha sido minha primeira vez no Chile, mas nã sabia se seria fácil trocar dinheiro lá no deserto. Seria melhor trocar dólar ou real?

Garanta bons preços na reserva do seu hotel no Atacama

No Chile, isso vale para Santiago, Atacama, enfim país inteiro, se você paga o hotel em moeda forte (que eles consideram dólar ou euro) você fica isento do imposto (IVA) de 19%. Então já teria que fazer câmbio no Brasil mesmo para comprar dólar para o pagamento da hospedagem.

Se você contratar os passeios já do Brasil – o que eu não recomendo – muitas vezes você já paga um valor de reserva ou pode pagar a conta inteira em cartão. Porém algumas empresas de turismo no Atacama aceitam pagamento em dólar, como foi o caso da Ayllu Expediciones que nós contratamos no local. Em suma, mesmo tendo feito a viagem ao Atacama em período de dólar alto, optei por levar dólar.

Então, decidido que hospedagem e passeios seriam pagos em dólar, faltaria agora o dinheiro para o transfer e refeições. Para isso levei alguns poucos pesos chilenos que troquei aqui no Brasil mesmo, para aqueles gastos de chegada no Chile. Além disso, levei um valor em reais para fazer o câmbio em qualquer emergência.

Câmbio no Atacama

Já no Atacama, descobri que existem alguns bancos para quem quer sacar dinheiro lá. Um com caixa eletrônico e que estava bem movimentado fica na esquina da Calle Caracoles com Calle Gabriela Mistral. Já as casas de câmbio se encontram na Calle Toconao, a partir da Calle Caracoles. Na época (abril/2015), um real comprava em torno de 170-180 pesos chilenos e um dólar comprava 615 pesos chilenos. Com base nesses valores, fica fácil fazer um cálculo estimativo para sua viagem ao Atacama.

IMPORTANTE: Se optar por levar dólar, dê preferência a cédulas novas, bem como em bom estado. Um amigo levou uma nota de 20 dólares com um pequeno rasgo e não conseguiu trocar nas casas de câmbio no Atacama.

Quais roupas levar para uma viagem ao Atacama?

Tratando-se de uma viagem ao deserto, saiba que a variação de temperatura no Atacama é grande. Alguns passeios começam muito cedo, quando a temperatura ainda está baixa. À medida que vai passando o dia, a temperatura aumenta. É claro que isso vai depender muito da estação do ano que você faz a viagem ao Atacama. Eu fui em abril, outono no hemisfério Sul. Levei apenas um casaco para frio intenso, os demais eram suéteres mais leves.

A incidência de raios ultravioleta nessa região é muito alta. Por isso, vale a pena levar camisas e bonés com proteção UV, além de protetor solar. Não tive muitos problemas com mosquitos, pois fiz muitos passeios de calça. Porém, vale a pena levar repelente. Mesmo tendo sol durante os passeios, não usei bermuda em nenhum deles. Levei sunga porque nosso hotel tinha piscina, então se informe sobre o que o seu hotel oferece.

Em termos de calçados, levei um tênis confortável, específico para escaladas leves e caminhadas. Ideal que seja fácil de lavar, porque os tênis voltam bem sujos dos passeios. Chinelos, sandálias abertas ou sapatos de salto são totalmente desnecessários. Até porque as ruas de San Pedro de Atacama são de terra batida em sua maior parte.

Passeios imperdíveis na viagem ao Atacama

Antes de mais nada, faça uma pesquisa pelas agências em San Pedro de Atacama. Os preços variam bastante, então é importante que você saiba tudo o que está incluído. Alguns passeios incluem refeições como café da manhã e almoço, por exemplo. Normalmente são oferecidos passeios de dia inteiro e outros de curta duração. Esses últimos você pode conciliar, já que alguns são pela manhã e outros à tarde ou noite.

Passeios de curta duração no Atacama

Caso chegue cedo ao Atacama, aproveite para fazer um passeio de fim de tarde. O ideal é a visita ao Vale da Morte e Vale da Lua, principalmente porque não tem muita variação de altitude. Prepare-se para vivenciar o mais colorido pôr-do-sol de sua viagem ao Atacama. Caso não consiga incluir esse passeio no primeiro dia, será tranquilo conciliar com outro passeio de curta duração, feito pela manhã.

Já ambientado com a altitude, a sugestão é acordar bem cedo e conhecer os Gêiseres del Tatio, um imperdível espetáculo natural. A saída para o Campo Geotérmico El Tatio se dá ainda de madrugada, para que seja visto o fenômeno dos jatos de vapor saindo do chão com melhor intensidade. No local, as temperaturas chegam a graus negativos, então ideal levar luva, gorro e um casaco mais quente. À medida que vai amanhecendo, pode esquentar, então vá com roupa mais leve por baixo.

Sugiro deixar para o meio ou final da viagem ao Atacama a visita às Termas de Puritama. São oito piscinas naturais de água doce com temperaturas em torno de 30 graus, perfeitas para relaxar. Levar traje de banho e toalha, algumas empresas oferecem roupão. Esse é um passeio que pode ser feito no período da manhã ou da tarde, de acordo com seu interesse.

Sempre que tiver tempo sobrando, aproveite para caminhar pelo centrinho de San Pedro de Atacama. A principal rua, a Caracoles, abriga diversos restaurantes para almoço e jantar. Nos arredores, você pode conhecer a igreja do vilarejo, fazer compras na feira de artesanato e tirar foto no Solmáforo, um medidor de radiação ultravioleta.

passeios na viagem ao Atacama
Passeios no Atacama

Passeios de longa duração no Atacama

O principal passeio de dia inteiro no Atacama é para o Salar de Tara. Por estar em uma região de maior altitude, sugiro deixar mais para o final da sua viagem ao Atacama. Dentro da Reserva Nacional de los Flamencos, o salar é um verdadeiro oásis no meio do deserto. São lagunas com flamingos, formações rochosas como os moais de Tara, entre outras atrações. Roupas leves e um bom casaco são imprescindíveis para esse passeio, que é imperdível.

Normalmente um passeio de curta duração é a visita às Lagunas Altiplânicas e Salar de Atacama. A visita se inicia nas lagunas Miscanti e Miñiques (altiplânicas) pode ser conciliada com outras lagunas, dependendo da empresa. Nesse caso, se torna um passeio de longa duração. É o caso de conciliar com as lagoas de sal, entre elas a Laguna Cejar, Ojos del Salar e Laguna Tebinquiche. Se o mergulho na Laguna Piedra estiver permitido, leve seu traje de banho. Mas lembre-se que o teor salino é muito alto, então você precisará de um banho de água doce depois.

Atividade noturna no Atacama

São poucos os passeios noturnos no Atacama. No entanto, o estrelado céu do Atacama rende o tour astronômico, que é realizado conforme o clima. No dia que deixamos reservado, infelizmente estava nublado e o tour foi cancelado. Nesse caso, o ideal é circular pelo centrinho de San Pedro de Atacama e escolher um dos restaurantes para jantar. A movimentação pelas ruas do centrinho também é maior à noite. No caminho, você pode passar por locais menos iluminados, então sugiro levar uma lanterna de bolso à noite.

Você já conhece o Atacama? Quais passeios mais gostou de fazer? Deixe suas dicas e comentários que vamos adorar saber e incrementar esse artigo.

Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *