Salar de Tara no Atacama
San Pedro de Atacama

Salar de Tara: um oásis no Deserto do Atacama

Acho que o passeio que mais gostei no Atacama foi para o Salar de Tara. Um lago de águas salgadas lindo e de visual incrível, um verdadeiro oásis no deserto. É um passeio de dia inteiro que realizamos com a Ayllu Expediciones em abril de 2015.

Nosso passeio incluía café da manhã no restaurante da Ayllu, mas optamos por tomar café no nosso hotel no Atacama. Por volta das 9h o carro da agência nos buscou e seguimos 100 km leste em direção ao Salar de Tara, que fica na Reserva Nacional Los Flamencos.

Primeiramente, recomendo não fazer esse passeio no primeiro dia no Atacama por causa da altitude, uma vez que o Salar está situado a 4300 metros acima do nível do mar.

Faça sua reserva de hotel no Atacama

Moais e Catedrales de Tara

A região do Salar de Tara compreende uma área de mais de 60 mil hectares mesclando terreno chileno e boliviano. Às vezes o carro estava na Bolívia e nem sabíamos. Apenas quando chegamos em um marco de pedra com um brasão que simboliza a divisa entre os dois países que tivemos boa noção para que lado estava cada país. Nesse mesmo local, fica um mirante que nos permitiu ter ideia da imensidão do local.

Divisa do Chile com Bolívia no Atacama
Divisa entre Chile e Bolívia no Atacama

Logo na entrada da Reserva Nacional Los Flamencos paramos para tirar foto das formações rochosas conhecidas como Moais de Tara. Também conhecidos como Los Centinelas de la Pacana, a maior de todas é chamada de El Indio ou El Guardián de la Pacana.

Moais de Tara no Atacama
Moais de Tara

Enquanto esperávamos o outro carro da agência que também fazia o mesmo percurso, nosso guia nos levou para uma área mais árida e clara, onde pudemos ver umas rochas negras que partidas apresentam uma face extremamente lisa lembrando vidro ou cristais negros. Bem interessante. Nessa área o solo é mais claro e cheio de rachaduras devido à aridez.

Em seguida, fomos em direção ao Salar de Tara propriamente dito. Paramos um pouco antes do destino final para tirar umas fotos de um mirante de onde era possível avistar grandes paredões rochosos irregulares, as famosas Catedrales de Tara.

Catedrales de Tara
Catedrales e solo árido no Salar de Tara

A beleza do Salar de Tara

O Salar de Tara constitui um local de grande diversidade biológica, com uma fauna protegida ambientalmente pela Reserva. Por isso é importante transitar apenas pelo caminho rústico já delimitado por pedras negras. Dessa forma, nos mantemos seguros e preservamos a vegetação e fauna local. Obviamente, não é permitido também jogar lixo no local e nem retirar nada de lá. Dessa forma, o Salar se mantém intacto para novas visitações. 

Existe uma hipótese de que o lago no Salar de Tara deva secar de vez dentro de alguns anos, por causa da ausência de chuvas no local. Mais um motivo para ir logo para o Atacama.

A paisagem branca decorada com rochas amarelas e avermelhadas ao redor, fazem contraste com o azul do lago e o verde da vegetação presente. O nome popular dessas moitas inclusive é almofada de sogra, pois parecem pequenas almofadas com folhas em forma de espinho.

Paisagem do Salar de Tara
Paisagem do Salar de Tara

Conseguimos ainda ver alguns animais por lá. Por exemplo, flamingos – três espécies fazem ninho à beira do lago – além de uma raposa do deserto que estava à espreita observando inocentes lebres do deserto.

Importante ressaltar que no Salar de Tara não há disponibilidade de banheiros. Por se tratar de um passeio de dia inteiro, isso pode se tornar um problema para algumas pessoas.

Almoço no Salar de Tara

Foi em meio a esse cenário que almoçamos. Mais uma vez o pessoal da Ayllu preparou um almoço excelente in loco. Montaram duas mesas, onde foi servido galinha ao molho de vinho com arroz e salada. A comida foi preparada na parte de trás de um dos carros da empresa. Tudo isso regado a vinho tinto chileno ou refrigerante e suco para os que não quiseram se arriscar e tomar bebida alcoólica na altitude.

Almoço no Salar de Tara
Almoço no Salar de Tara

Nesse passeio, consegui notar bem a diferença da Ayllu para outras agências e tive certeza de ter investido bem o dinheiro dos passeios. Outras empresas também servem almoço no local porém em pratos e com talheres de plástico, com os visitantes comendo sentados nas rochas ou em pé. Certamente, o conforto e estrutura que a Ayllu nos proporcionou foi o grande diferencial.

Salar de Águas Calientes

Logo após o almoço seguimos para o Salar de Águas Calientes, parando antes para tirar umas fotos nas formações rochosas próximas ao Salar. Dessa vez, elas exibiam uma coloração amarela-alaranjada. Belíssimas.

Como o nosso guia Felipe desbrava novos itinerários na área, no caminho para o Salar de Águas Calientes, ainda paramos em uma área com uns cânions bem legais para tirar fotos.

Cânions no Salar de Águas Calientes
Cânions no Salar de Águas Calientes

Chegando ao Salar de Águas Calientes pudemos já avistar algumas vicunhas passeando pelo local. Em seguida, paramos no Mirador San Pedro para uma rápida foto, antes de retornar para San Pedro de Atacama.

Não sei se foi pelo nosso guia, Felipe, que o Salar de Tara se tornou meu passeio preferido no Atacama. No começo do passeio ele avisou que esse era o local que ele mais gostava e acho que isso contagiou a todos.

Nosso Guia no Atacama
Com Felipe, nosso guia pelo Salar de Tara

O Salar de Tara consegue reunir em um só local natureza e uma beleza diferente de tudo que já tínhamos visto no Atacama e fora de lá. Sem dúvida, um passeio imperdível para quem conhecer o Atacama.

10 thoughts on “Salar de Tara: um oásis no Deserto do Atacama

  1. Que demais esse passeio pelo Salar de Tara. Adorei que o almoço foi servido no próprio deserto… hahaha

    Quando eu fiz esse passeio no Atacama o almoço estava incluído, mas foi em um restaurante, quando voltamos a San Pedro….

  2. Queria muito ter feito esse passeio até o Salar de Tara no deserto do Atacama, mas , como fui no inverno, e tinha nevado muito o acesso estava fechado sem previsao de abrir de novo.
    Mas, já tenho um grande motivo para voltar para lá. As fotos estão lindas!

    1. No inverno, o cenário muda e fica lindo segundo me disseram, mas tem esse inconveniente do acesso ser fechado. Tomara que volte logo e conheça esse oásis no deserto.

    1. Victoria, assim que puder, vá ao Atacama. Quando fui ele ainda não estava tão bombante como destino turístico, então ainda consegui pagar barato. Mas mesmo assim, é um destino que vale. Está no meu Top 3.

  3. Não tinha noção que existia um Oasis no meio do Deserto do Atacama e fiquei impressionado com o Salar de Tara! Que lugar curioso e interessante. Adorei as dicas e espero usar em breve em nossa próxima viagem à América do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *