Foz do Iguaçu

Templo Budista em Foz do Iguaçu

Quando programei minha viagem para Foz do Iguaçu, incluí ao meu roteiro uma visita ao Templo Budista da cidade. Após visitar tantos templos quando estive no Japão, cresceu a curiosidade para conhecer esse templo que é um dos mais famosos do Brasil.

Foz do Iguaçu é composta por várias etnias desde sua formação e cada uma delas deixou seu legado para a cidade. O Templo Budista de Chen Tien é o segundo maior da América Latina, considerado um dos maiores centros de estudos e meditação e foi construído em 1996 pela comunidade chinesa da região em um parque de 50 hectares. Localizado em uma região alta da cidade, de lá é possível ter uma visão de parte do centro da cidade de Foz do Iguaçu e de Ciudad del Este (Paraguai).

A entrada ao templo é gratuita e é preciso seguir algumas regras durante o passeio, como não subir nas plataformas e tocar nas estátuas; não entrar com motos, bicicletas, patins e animais; não é permitido fazer piqueniques e entrar com bebidas alcoólicas. Por se tratar de um local religioso, é indicado que o passeio seja feito em silêncio.

Nos jardins do templo existem mais de 120 estátuas, a maioria colorida, cada uma com o seu significado. Logo na entrada, a estátua que se vê é do Buda Sorridente (Buda MilaPusa – foto de capa) com 7 metros de altura. Porém, o templo é dedicado ao Buda Amitabha (Buda da Luz Infinita), cuja estátua em cobre fica no centro da praça principal, com 10 metros de altura. O acesso a essa estátua é vetado, mas frente a ela é estimulado recitar NAMO AMITUOFO para eliminar aflições, sofrimentos e trazer saúde, longevidade, riqueza e harmonia.

Na praça principal também estão dispostas cerca de 100 estátuas amarelas e idênticas do Buda Amitabha e nafrente dessa esplanada se encontra a entrada para o Santuário Ksitigarbha, edifício de dois andares, onde se encontra a residência do mestre e um espaço consagrado aos Budas. No interior, estátuas de 18 Arahants, termo usado para a pessoa que atingiu um estado de iluminação, onde a reencarnação não será mais necessária. Devido às habilidades para afastar o mal, os Arahants se tornaram os guardiões do templo budista, que geralmente ficam no salão principal do templo. Também no interior, um tambor e sino gigantes, tradicionais nos templos budistas. Respeitando o pedido do templo, não fotografamos o interior.

Na lateral do Santuário, uma enorme estátua do Buda Shakyamuni, o príncipe da região sul do Nepal, Sidarta Gautama. No templo budista de Foz de Iguaçu ele está em sua forma deitada, que representa ter atingido o Nirvana. No jardim também estão retratados os quatro principais boddhisatvas (seres iluminados): Samantabhadra (da grande virtude), sentado sobre um elelefante; o boddhisatva Manjushri (da grande sabedoria), sentado sobre um leão; o Boddhisatva Ksitigarbha (do grande voto) e o Boddhisatva Avalokiteshvara (da grande compaixão) mais conhecida pelo nome chinês Kwan Yin.

Para aqueles que desejam levar lembrancinha para casa, há uma loja de artesanatos e souvenires no local, com suas paredes pintadas com mensagens budistas. O Santuário, as esculturas e o silêncio do parque transmitem muita paz e equilíbrio. A visitação é permitida de terça a domingo das 9h30 às 16h30 e é um verdadeiro passeio pelo Oriente sem sair de Foz do Iguaçu.

Endereço: R. Dr. Josivalter Vila Nova, 99 – Jardim California – Tel.: (45) 3524-5566

2 thoughts on “Templo Budista em Foz do Iguaçu

  1. Também gostei muito de visitar o templo budista de Foz, acho sempre interessante conhecer um pouco mais das religiões orientais, tão diferentes das cristãs e ocidentais. Só queria ter lido esse post antes de ir para saber mais dos detalhes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *