Sevilha

A beleza da Plaza de España em Sevilha

Quando programei minha viagem para Sevilha, o primeiro local que me veio a cabeça para incluir no roteiro foi o Real Alcazar de Sevilha. Tinha lido sobre a Plaza de España e que grata surpresa, foi um dos meus locais preferidos na cidade.

A Plaza de España está localizada no Parque Maria Luisa, que originalmente fazia parte dos jardins privados do Palácio San Telmo. O terreno foi doado à cidade de Sevilha em 1893 pela princesa Maria Luisa Fernanda de Borbón, de quem o parque herdou o nome. O paisagismo, feito em rotundas com fontes e estátuas, é de Jean Forestier, diretor do Bois de Boulogne em Paris, que reformou os jardins para a Exposição Ibero-Americana de 1929.

A entrada do parque é bem imponente e circulando por ele, podemos observar belos locais que compõem com as plantas e árvores do imenso parque. Não chegamos a visitar, mas é lá que estão o Museo de Artes y Costumbres Populares e o Museo Arqueológico de Sevilha. Passamos por locais bem bonitos como o Ponto de Leitura, o local onde está o busto da princesa Maria Luisa, pelas fontes dos Leões e dos Sapos e pela Glorieta de Luis Montoto, com uma escultura em frente a um painel colorido.

Construída em 1929, também para a Exposição Ibero-Americana, a Plaza de España foi projetada pelo arquiteto regionalista Aníbal Gonzalez, cuja escultura está de frente para sua construção. Provavelmente o espaço mais espetacular da arquitetura regionalista, a praça foi inaugurada pelo Rei Alfonso XIII, com ma área total de 50.000 m² dos quais 19.000 são construídos e os restantes 31.000 são espaço livre.

A estrutura construída em estilo renascentista e neo-mouro, apresenta formato semicircular com uma torre em cada ponta, feita em tijolo e cerâmica. Essa forma semi-elíptica é símbolo do abraço entre a antiga metrópole e suas colônias. Cinquenta e oito bancos decorados com painéis de azulejo, representando episódios históricos de cada província da Espanha, acolhem os turistas que por ali passam. No chão de cada banco encontra-se uma mapa de cada região.

Acompanhando o desenho da praça, um canal por onde casais e famílias “navegam” remando em barcos que podem ser alugados no local. Cruzando esse canal, quatros pontes pintadas em estilo mourisco com padrões florais representam os quatros reinos medievais da Península Ibérica: Castela, Aragão, Navarra e Leão. Por conta desse canal, a praça recebe o carinhoso apelido de “Veneza de Sevilha”.

As varandas do prédio são ótimos pontos para ver a cidade de Sevilha e o grande chafariz no centro da praça. Nas passarelas internas, consegui presenciar um show de flamenco feito por artistas de rua. A praça já foi cenário de diversos filmes, entre eles foi o quartel general do Exército Britânico no Cairo em “Lawrence da Arábia”, no filme “O Ditador” de 2012 e em “Star Wars – Episódio II – O Ataque dos Clones”, como o Palácio do Reino de Naboo. Mais um motivo para visitar a tão famosa praça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *