Sevilha

Atrações às margens do rio Guadalquivir

O rio Guadalquivir é o maior da região da Andaluzia e o quinto rio mais comprido da Península Ibérica, atrás do Tejo, Ebro, Douro e Guadiana. São mais de 650 km de comprimento, desaguando no Oceano Atlântico. Em Sevilha, o rio corta grande parte da cidade e diversas atrações turísticas importantes estão às suas margens.

O nome Guadalquivir vem do árabe “al-wādi al-kabīr” e significa “O Grande Rio”. Além de cortar Sevilha, o rio também atravessa Córdoba, outra cidade da região da Andaluzia. É o único rio navegável na Espanha e por isso é muito comum que os turistas procurem fazer passeios de barco pelas suas águas. Esses barcos partem de 30 em 30 minutos, saindo normalmente do ponto em frente à Torre del Oro.

margens do rio Guadalquivir
Orla do rio Guadalquivir

Torre del Oro e Palácio San Telmo

Torre del Oro (Torre do Ouro) foi construída no século 13, mais precisamente em 1220, com objetivo de controlar o tráfego o rio Guadalquivir e proteger o porto de ataques. Durante o Califado Almóada, funcionou como uma torre de vigilância militar nas muralhas da cidade, cujos resquícios se encontram, atualmente, apenas no bairro de Macarena.

A origem do nome “Ouro” ainda é controverso, alguns dizem ser pelos azulejos dourados que revestiam suas paredes, outros dizem ser por conta dos tesouros vindos da América que eram depositados no local. A torre já serviu como prisão, depósito de pólvora, capela e atualmente abriga o Museu Naval, com maquetes, cartas de navegação e bússolas.

Não cheguei a visitar o interior e o topo da Torre del Oro. Contudo, isso é possível. Confira todos esses detalhes da Torre del Oro em Sevilha.

Em seguida, percorrendo o Paseo de las Delicias, chega-se ao Palácio de San Telmo, um prédio em estilo barroco construído em 1682 para abrigar um colégio da Marinha. Em 1849, tornou-se a residência dos duques de Montpensier, até que em 1897, Maria Luisa Fernanda doou o palácio ao Arcebispado, se tornando, posteriormente, um Seminário Diocesano até 1989 quando passou a ser a sede da Presidência da Junta de Andaluzia.

Atrações culturais às margens do rio Guadalquivir

Do outro lado da Torre do Ouro está o Teatro de la Maestranza dedicado à cultura. Recebe espetáculos de ópera, dança, concertos sinfônicos e recitais, entre outros espetáculos de manifestação artística. O imponente teatro foi aberto em 1991, desenhado por Luis Marin de Terán e Aurelio de Pozo, exibindo programação o ano inteiro. Logo após, em frente ao teatro, está o Monumento a Manolo Vázquez, inaugurado em 2009, em homenagem ao grande toureiro de Sevilha.

As touradas de Sevilha foram as mais famosas da Espanha e lá vários toureiros ficaram famosos. A praça de touros de Sevilha (Plaza de Toros de la Maestranza) é a mais antiga do país, construída entre 1761 e 1881. As visitas guiadas se iniciam na entrada principal, localizada no Paseo de Cristóbal Colón. Em frente à arena está a estátua dedicada a outro toureiro famoso de Sevilha, Pepe Luis Vázquez.

A temporada de touradas começa no domingo de Páscoa e vai até outubro, com as corridas acontecendo aos domingos. Nós, particularmente, não apoiamos as touradas, apesar delas serem tradição em Sevilha.

símbolos das touradas de Sevilha
Símbolos das touradas de Sevilha

Por fim, caminhando pelo bulevar bem às margens do rio Guadalquivir é possível encontrar alguns quiosques e restaurantes, que em fevereiro não estavam muito cheios por ser inverno. Entretanto, acredito que no verão sejam uma ótima opção para quem quer apreciar o final de tarde à beira do rio, comendo algo ou tomando um drink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *