trem na Espanha
Barcelona Espanha Granada Madrid Sevilha

Trem na Espanha: informações e experiência

Em minha última viagem por terras espanholas, optei por usar o sistema de trem na Espanha. Os trens em sua maioria são operados pela empresa Renfe. Usei o trem nos trechos a partir da capital para a região da Andaluzia. No primeiro trecho escolhi viajar em primeira classe e no segundo trecho em segunda classe. Por isso, conto com detalhes como é a experiência em cada uma delas. Conto ainda em que trechos vale a pena utilizar o trem para circular pelo país.

Como comprar passagem de trem na Espanha

Para comprar as passagens de trem na Espanha, utilizei o site da RailEurope. Entretanto, se você não estiver planejando a viagem com antecedência, pode comprar na própria estação nas bilheterias físicas ou eletrônicas. Claro que dessa forma pode não haver disponibilidade de assentos no horário desejado. Em todos os trajetos, fiscais conferiram os bilhetes dentro do trem. Por isso os mantenha sempre em sua posse, de preferência em local de fácil acesso.

Bilheteria Eletrônica da Renfe

Meu roteiro de trem na Espanha

Andar de trem na Europa é sempre uma ótima opção, já que os trens são pontuais e limpos. Além disso, são confortáveis, independente da classe que esteja viajando. Outra vantagem ainda é que diminui o tempo para trâmite de despacho de malas e check-in como acontece quando viajamos de avião.

O trecho que fiz em minha última viagem foi de Madrid a Sevilha – em primeira classe – e depois de Sevilha a Granada – em segunda classe. De Granada voltei para Madrid, mas optei por fazer o trajeto em avião. Uma vez que esse percurso é feito com baldeações, levando a um maior tempo de viagem.

trem na Espanha
Roteiro na Espanha

Saindo de Madrid

A estação de trem em Madrid – Puerta de Atocha – é bem grande, muito bem sinalizada e limpa. Algo que ainda não tinha vivenciado ao viajar de trem pela Europa foi o controle de segurança, passando as malas por raio X. Isso na verdade só aconteceu na estação de Madrid e não na de Sevilha, então não sei se é exclusivo de lá ou se acontece em outras cidades da Espanha. Logo após o controle de segurança, seguimos direto para o portão que dava acesso à plataforma 9, de onde sairia o nosso trem para Sevilha, mais precisamente chegando na estação de Santa Justa.

Estação Puerta de Atocha em Madrid

Primeira Classe no trem da Renfe

O trem de alta velocidade faz esse percurso em aproximadamente 2h30. Nosso vagão era o de número 1, na classe Club, com capacidade para 30 pessoas e uma sala executiva de reuniões com 8 lugares. Dentro do vagão o espaço para malas grandes é pequeno, mas como fomos um dos primeiros a entrar, conseguimos guardar nossas malas com tranquilidade. Para quem viaja com mala de mão, há espaço acima dos assentos. Os assentos da primeira classe são bem confortáveis, amplos, reclináveis e revestidos em couro. A disposição é 2-1, sendo uma fileira de poltronas duplas e outra simples. No meio do vagão, quatro poltronas formam um ambiente compartilhado.

trem na Espanha
Primeira Classe – Trem da Renfe

Durante o trajeto são oferecidos jornais, água e biscoitinhos. Logo em seguida, foi servido um lanche com sanduíches elaborados pelos irmãos Torres – Sergio e Javier – acompanhados de bebida a escolher (vinhos branco e tinto, cava, sucos, refrigerantes, licores e cervejas) e chocolate. Além desse serviço de bordo, o trem dispõe de um vagão refeitório. O wi-fi não funcionou bem, um ponto que vale ser melhorado pela companhia. As poltronas possuem tomadas e entradas USB para carregar os dispositivos eletrônicos, além lâmpada individual para leitura.

Segunda classe no trem da Renfe

No segundo trecho da minha viagem – de Sevilha a Granada – fizemos o percurso de aproximadamente 3h30 em trem de média distância da Renfe, que apresenta classe única. O trem saiu da estação Santa Justa que também é bem grande, com monitores sinalizando os horários dos trens e algumas lojas de souvenir e comida. O vagão apresenta assentos ergonômicos estofados, reclináveis, em disposição 2-2. Não há serviço de bordo.

Estação de Santa Justa – Segunda Classe do trem da Renfe

Em fevereiro de 2018, por causa de obras de expansão da malha ferroviária, o trem saindo de Sevilha a Granada, parava na estação Antequera Santa Ana, onde todos os passageiros devem sair e continuar o percurso até Granada em um ônibus de viagem, cujo valor já está incluído na passagem. O caminho entre a estação e o local de onde saem os ônibus é muito bem sinalizado.

Vale ressaltar que apesar de chegarmos de ônibus, o ponto final da viagem foi na estação de trem de Granada. Após essas obras, o trem voltará a ir direto para Granada.

Leo Vidal
Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *