Matsumoto

Nawate Street: a curiosa rua dos sapos em Matsumoto

Uma das nossas paradas no Japão foi em Matsumoto, cidade da província de Nagano. A cidade é bem pequena, com algumas atrações interessantes e uma delas foi a Nawate Street, uma rua toda dedicada aos sapos.

Antes da era Meiji, a Nawate Dori ou Nawate Street era apenas uma margem entre o rio Metoba e o fosso do castelo de Matsumoto. Após a construção do templo Yohashira no ano de 1879, esta margem ao norte do rio passou a conduzir até o templo e transportes com cavalos não eram permitidos passar por ali. O templo começou a promover vários eventos para adquirir visitantes e prosperar. As pessoas começaram então o comércio na rua, atraindo muitos visitantes.

O templo Yohashira continua na Nawate Street até hoje e é um ótimo local para sentar e relaxar entre uma compra e outra, além é claro de ser o local certo para as rezas e oferendas. Apesar de não ser muito famoso, o templo de arquitetura em madeira é um dos mais acessíveis na cidade, com portões de toriis negros.

Localizada a 5 minutos a pé do Castelo de Matsumoto e a 10 minutos da estação de Matsumoto, Nawate Street conta com várias lojas de souvenires, antiguidades e artigos de decoração. Uma das lojas vende belas peças para casa a preços não tão baratos, mas algumas vendem artigos mais em conta e igualmente interessantes. Vale a pena andar a rua toda para fechar bons negócios. Além das lojas, a rua também conta com uma variedade de bares. E claro, em todas as lojas, sapos de todas as formas, inclusive uma loja é toda dedicada ao animal mascote da rua. Segundo a crença, os sapos são bons em retornar coisas, como dinheiro, então eu acho que as estátuas estão lá para trazer às lojas e visitantes boa sorte.

A expressão “Kaeru” (帰る / かえる) usada por muitos donos de loja na rua significa retorno e soa da mesma forma que a palavra “Kaeru” (かえる) que também significa sapo. Desde então as pessoas começaram a chamar a rua de Frog (Kaeru) Street, ou rua dos sapos. Os donos das lojas colocaram uma estátua de sapo na entrada da rua para olhar pelos visitantes e os manter seguros.

Pela história, a espécie de sapo Kajika é endêmica do Japão e viviam ali no rio Metoba até a chegada de um furacão em 1959 devastando a área e levando embora todos eles. Como o povo não poderia trazer de volta os sapos para o rio, resolveram mantê-los vivos na memória e homenageados nas diversas esculturas de sapos espalhadas pela rua.

Uma escultura que chama atenção é a criada por estudantes de arte da Tokyo University for the Arts em que estão retratados sapos preparados para uma batalha. Há versões de que este é um sapo samurai que está ali preparado para dar segurança à rua. Independente de qual seja o verdadeiro motivo para a rua se tornar conhecida como a rua dos sapos, Nawate Street é um dos locais a se visitar quando estiver em Matsumoto.

Leo Vidal
Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *