Osaka

O interior do Castelo de Osaka revela a história do Japão

Mesmo sendo a segunda cidade mais moderna do Japão, Osaka mantém a tradição e história japonesa preservadas em um ponto turístico que merece ser visitado na cidade, o Castelo de Osaka ou Osaka-Jo. Reserve uma manhã para conhecer o castelo e seu interior que abriga um museu bem interessante.

O Castelo de Osaka fica localizado em um grande parque situado no distrito mais central de cidade, o Chuo-ku. Esta grande área compreende outros prédios como o Museu de História de Osaka (Osaka Museum of History), o Osaka International Peace Center (Peace Osaka) e o centro de convenções e shows Osaka-Jo Hall. Ainda pelos arredores estão o Osaka Business Park e os restos do Palácio Naniwa-no-Miya. Quando estivemos em Osaka em agosto de 2016, era verão e um parque infantil com um grande toboágua inflável era a opção para várias famílias com crianças. Na mesma época acontecia no Osaka-Jo Hall um espetáculo de Patinação no Gelo com personagens da Disney.

Como nossa intenção era conhecer mesmo o grande Castelo de Osaka, aproveitamos nosso JRPass e pegamos a linha de JR Osaka Loop Line, saltando na estação Osakajokoen, cuja saída já é dentro do Osaka Castle Park. Quem preferir pegar o metrô, pode pegar a Chuo Line ou a Nagahoritsurumiryokuchi Line e saltar na estação Morinomiya. A saída te deixa mais próximo do Osaka International Peace Center.

Entramos na área das dependências do castelo pelo Aoyamon Gate e seguimos em direção à Ponte Gokurakubashi, que é a ponte que conecta a área externa (Ni-no-maru) e a cidadela (Yamazato-maru) do castelo. Construída originalmente em 1583 por Hideyoshi Toyotomi, foi destruída por um incêndio em 1868, sendo reconstruída em 1965, permanecendo até os dias de hoje. O nome da ponte vem do termo budista gokuraku que significa “mundo da paz”, podendo estar associado ao antigo Templo Hongan-ji, localizado onde hoje está o castelo. Na minha opinião, este é o ponto para tirar a foto perfeita.

O Castelo de Osaka começou a ser construído originalmente em 1583, sendo inaugurado em 1598, porém durante a Guerra de Verão de Osaka (Summer War), em 1615, foi totalmente destruído. A reconstrução só foi retomada durante o xogunato Tokugawa entre os anos de 1620 e 1629, datando desta época a estrutura atual que visitamos. A torre principal foi destruída por um incêndio causado por um raio em 1665, sendo reconstruída apenas em 1931 a partir de doações dos cidadãos de Osaka, baseado em fotos da antiga estrurura, totalizando 58 metros de altura para todo o castelo. Antes de chegar à entrada passamos pela Masugata Square, também conhecida como Praça das Pedras Marcadas (Marked Stones Square), de onde podemos ter uma vista da grande muralha construída para sustentar e manter o castelo em terreno elevado.

Durante o período Edo, um corredor elevado conectava a torre principal ao Honmaru (torre principal). Hoje, este corredor serve de ligação entre um elevador e a torre principal, construído em 1997, permitindo a visitação de turistas mais idosos com dificuldade de locomoção e cadeirantes, já que para entrar no castelo é preciso subir algumas escadas. O ingresso para seu interior é pago e custa ¥600, sendo que crianças abaixo de 15 anos não pagam.

Na entrada, um elevador nos leva direto para o 8º andar, onde fica o Observation Deck com uma vista 360 graus da cidade de Osaka, a mesma que tinham os moradores do castelo. A partir daí, a visitação é feita em escadas até o 7º andar, onde já começam as exposições do museu do castelo (Osaka Castle Museum), que vão até o 2º andar, com exceção do 6º. Vale ressaltar que do 7º até o 1º andar existem elevadores para visitantes idosos e cadeirantes.

No 7º andar, a exposição conta a vida de Hideyoshi Toyotomi por meio de um diorama em miniatura. No 5º andar, cenas da Guerra de Verão em Osaka são retratadas por meio de imagens e miniaturas. A exposição continua falando da Era Sengoku nos 3º e 4º andares, através de objetos e artefatos associados a Toyotomi. No 2º andar a exposição finaliza contando a história do castelo após o regime Tokugawa. No 1º andar, fica a lojinha do museu e ainda é possível tirar foto com chapéu de samurai ou roupa de gueixa, pagando por fora. 

O Castelo de Osaka está aberto todos os dias das 09h às 17h, com última admissão às 16h30. De 28 de dezembro a 01 de janeiro, o castelo permanece fechado.

Após conhecer um pouco da história do Japão, vale a pena dar uma volta pelo parque e se ainda tiver tempo, conhecer os outros prédios no entorno. Nós aproveitamos para nos refrescar tomando as raspadinhas coloridas nos inúmeros trailers que ficam no parque durante o verão.

Endereço: 1-1 Osakajo, Chuo Ward – Tel.: +81 6-6941-3044

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *