alteração de voos por conta do coronavírus
Companhias Aéreas NOTÍCIAS

Alteração de voos por conta do Coronavírus: novas regras das companhias aéreas

Com o crescente aumento de casos de Coronavírus pelo mundo, algumas medidas passaram a ser tomadas no setor de turismo. Entre elas, a flexibilização de alteração de voos por parte das companhias aéreas. Dessa forma, proporcionando aos passageiros a chance de alterar seu voo, sem custos ou taxas extras. Apesar de parecer uma boa notícia, muitas dessas novas políticas refletem apenas em reservas futuras. Por isso, conheça a política de cada companhia aérea para alteração de voos por conta do Coronavírus.

Tudo o que você precisa saber sobre Coronavírus e Viagem

Companhias aéreas flexibilizam alteração de voos por conta do Coronavírus

Air Canada

Para os viajantes que comprarem passagens com a Air Canada entre os dias 04 e 31 de março de 2020, a empresa está oferecendo a possibilidade de alteração das viagens sem nenhum tipo de taxa. A remarcação, no entanto, deve ser feita até 14 dias antes da data programada para o embarque.

A isenção da multa poderá ser aplicada apenas uma vez e o benefíco está disponível para bilhetes com numeração 014, para todos os tipos de tarifas, para qualquer destino operado pela empresa, para remarcar uma viagem que será realizada no prazo de um ano –  a contagem é feita a partir da data de emissão do bilhete original. Se preferir, o cliente pode cancelar seus voos e usar o valor do bilhete para a compra de uma nova viagem – o prazo de utilização, no entanto, é de 12 meses, que também serão contados a partir da data de emissão do bilhete original.

Air France e KLM

A Air France e a KLM estão agora estendendo as políticas de flexibilização para toda a malha aérea do grupo, elegíveis a partir de 05 de março para reservas futuras até o fim do mesmo mês. Assim, o cliente pode reservar sua próxima viagem com confiança e o mínimo de esforço, com a garantia de poder modificar sua reserva sem nenhum custo extra, caso deseje. A diferença de tarifa por conta da alteração de data ainda será aplicada.

Se o cliente tiver um bilhete da Air France ou KLM, emitido em ou antes de 31 de março de 2020 e válido para um voo programado até 31 de maio de 2020, independentemente do destino. Ou seja, poderá adiar sua viagem sem custo adicional para um voo posterior para o mesmo destino até 31 de maio de 2020 incluído na mesma classe de reserva.

O cliente também pode optar por alterar seu destino ou adiar sua partida para após 31 de maio de 2020. Nesses casos, as companhias oferecem um voucher válido por 1 ano e que pode ser usado em voos operados pelas companhias. Este voucher não é reembolsável. Para viagens iniciadas no Brasil, todas as modalidades de bilhete, em qualquer cabine, podem ser canceladas, isentas de multa.

American Airlines

A American Airlines renunciará às taxas de alteração até 14 dias antes da viagem para clientes que compram viagens entre 1º de março e 16 de março. A oferta está disponível para qualquer tarifa.

Avianca

A Avianca oferece a opção de alterar o itinerário sem multa para quem comprou os bilhetes ou os resgatou com milhas entre 04 e 31 de março de 2020 em rotas de e para os Estados Unidos, Canadá e Europa. A alteração da data será permitida com 15 dias de antecedência da data original do voo operado pela Avianca Holdings. A nova viagem deve ser concluída até 31 de dezembro de 2020. A isenção de penalidade será aplicada apenas uma vez e a mudança de itinerário pode gerar diferenças tarifárias. Essas medidas não se aplicam a viajantes com perdas de conexão ou que não aparecem no voo.

Para viajantes com passagens emitidas até 31 de janeiro de 2020 com origem ou destino na China ou até 26 de fevereiro de 2020 com origem ou destino na Itália, tanto via Avianca em código compartilhado quanto em contrato entre linhas, a companhia aérea ativou a opção de mudança de itinerário na mesma classe de tarifa sem cobrança de multa. A mudança de itinerário pode ser solicitada dentro do ano de validade do bilhete, a partir da data de emissão. A exceção de penalidade será aplicada apenas uma vez. A mudança de itinerário pode gerar diferenças tarifárias que devem ser pagas pelo cliente.

Delta Airlines

A Delta está isentando do pagamento de taxas de alteração os clientes que viajam para destinos internacionais e domésticos até 30 de abril, tanto se o bilhete foi emitido em ou antes de 09 de março, bem como para clientes que compraram voos em março.

Além disso, a companhia está permitindo que os clientes façam uma alteração única nos planos de viagem, sem taxa até 31 de maio, se seus itinerários incluírem as seguintes cidades: Xangai e Pequim na China; Seul na Coreia do Sul; e todos os locais da Itália, incluindo Bolonha, Milão, Roma, Turim e Veneza.

Emirates

A Emirates oferece aos clientes mais flexibilidade, opções e valor por meio de sua nova política de isenção para todas as passagens emitidas entre 06 e 31 de março de 2020. Dessa forma, permitindo que os clientes de toda a sua rede mudem datas de viagem sem taxas de alteração e reemissão. Os clientes podem alterar suas reservas para qualquer data dentro de um período de 11 meses, sem multas. No entanto, deve ser na mesma classe da reserva. Será aplicada diferença de tarifa, se for o caso. A política abrange todos os destinos da rede da Emirates.

LATAM

Após suspender temporariamente sua operação entre São Paulo e Milão até 16 de abril, a LATAM oferece possibilidade de alteração sem multa de data e destino para voos internacionais. Contudo, a companhia permitirá essa alteração apenas para clientes que fizerem novas reservas feitas entre 06 e 22 de março.

Neste caso, os clientes com reservas para voos internacionais a serem realizados até 31 de dezembro de 2020, podem agendar suas viagens com a opção de alterar a data e/ou destino posteriormente. É permitida uma alteração por bilhete, sem multa, até 14 dias antes da partida do voo original, sujeita a diferenças tarifárias. Para reservas anteriores a 06 de março, ainda não há posicionamento da companhia.

Os clientes com passagens aéreas adquiridas para Israel em voos a serem operados até 1º de abril de 2020 poderão optar por reprogramação da data e/ou destino do voo. Não haverá multa, mas estará sujeita à diferença tarifária, para viajar até 31 de dezembro de 2020. Voos para o Chile e de/para Itália a serem operados até 30 de abril de 2020 poderão ser reprogramados para viajar até 31 de dezembro de 2020.

Lufthansa Group

As companhias aéreas do Lufthansa Group – Lufthansa, SWISS, Austrian Airlines, Brussels Airlines e Air Dolomiti estão disponibilizando regras mais flexíveis para remarcação de passagens aéreas. Estas novas regras aplicam-se a reservas já existentes e reservas futuras, a nível mundial.

Esta política ampliada para a remarcação das passagens aéreas é válida globalmente para passagens aéreas adquiridas antes de 05 de março com data de viagem até 30 de abril de 2020. Os clientes podem remarcar seus voos para uma nova data até 31 de dezembro 2020 sem o pagamento de taxas, independente das condições originais da reserva realizada. Entretanto, essas novas normas estabelecem que os aeroportos de partida e destino devem permanecer os mesmos. Se a tarifa original não estiver mais disponível, a diferença correspondente deverá ser paga. A remarcação de passagem deve ser realizada antes da data original da viagem.

Além disso, até 31 de março de 2020, as companhias aéreas do Lufthansa Group cancelarão as taxas de remarcação de passagem para todos os novos voos reservados globalmente. Oferecendo ainda possibilidade de remarcá-la uma vez gratuitamente independente das condições da reserva realizada originalmente. Os clientes poderão remarcar sua viagem para uma nova data até 31 de dezembro sem o pagamento de taxas de remarcação.

TAP Air Portugal

A TAP Air Portugal está oferecendo a possibilidade de alterar o voo sem pagar a taxa de alteração, para bilhetes emitidos entre os dias 8 e 31 de março de 2020. A alteração gratuita deve ser solicitada 21 dias antes da data do seu primeiro voo e é válida para todos os destinos TAP e datas de voo. A taxa de alteração é gratuita. No entanto, as diferenças entre os preços das passagens serão cobradas, se aplicável. Além disso, a isenção da taxa de alteração não é válida em bilhetes emitidos com a tarifa tap|discount.

No caso de viagens para da/à Itália, não será aplicada taxa de alteração para todas as rotas. Contudo o valor diferencial de tarifa será cobrado, se aplicável. Esta política é válida para passagens com viagens até 31 de maio de 2020, dessa forma a nova data da viagem deve começar até 31 de maio de 2020.

Fique atento à alteração dos voos por conta do Coronavírus

Segundo informações da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), a OMS não estabeleceu restrições para viagens ou comércio. Na verdade, o transporte aéreo desempenha um papel fundamental, pois leva equipes médicas e suprimentos para onde são necessários.

Contudo, no caso do turismo a lazer, a alteração de voos por conta do Coronavírus deve ser realizada sempre pelo passageiro. Estaremos atentos a novos prazos oferecidos pelas companhias aéreas, no caso da expansão do COVID-19 continuar. Caso você já tenha uma reserva de voo internacional feita anteriormente ao mês de março, a sugestão é se informar diretamente com a central de atendimento da companhia aérea. Dessa forma, eles poderão analisar seu caso de forma específica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *