atrações turísticas em Curitiba
Curitiba

3 clássicas atrações turísticas em Curitiba

Curitiba já foi eleita algumas vezes a capital com melhor expectativa de vida, das mesma forma que já recebeu título de melhor capital do Brasil para se viver. Para quem vai turistar, destaquei aqui três atrações turísticas em Curitiba que eu considero como clássicas. São elas: o Jardim Botânico, a Ópera de Arame e a Rua 24 horas.

Desde a minha primeira visita à capital paranaense em 1998, não tinha mais passado pela cidade. Em novembro de 2015 tive a oportunidade de voltar a Curitiba e com alguém que nunca tinha ido para lá. O que me veio à cabeça foi: quais locais ele não poderia deixar de conhecer? Lembrando da minha primeira vez na cidade selecionei três atrações turísticas em Curitiba, que primeiramente me chamaram a atenção.

Jardim Botânico

Inaugurado em 5 de outubro de 1991, é um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba, sendo um dos cartões postais da cidades. O conceito do jardim foi inspirado nos jardins franceses e abriga uma coleção de plantas silvestres, ameaçadas de extinção. Claro que ele fica mais lindo quando está florido, como no dia que eu visitei.

A grande atração é a estufa de ferro e vidro, inspirada no Palácio de Cristal de Londres, do século XIX. Projeto de Abrão Assad, a estrutura possui climatização especial para conservar as plantas nativas da Floresta Atlântica e funciona como um centro de pesquisas da flora do Paraná. No interior da estufa está uma escultura de Erbo Stenzel inaugurada em 1995 quando a cidade de Curitiba sediou, por escolha da ONU, o Dia Mundidal do Habitat.

Jardim Botânico em Curitiba
Jardim Botânico de Curitiba

Uma outra atração nos jardins é a escultura “Amor Materno” de João Zaco Paraná, uma homenagem da comunidade polonesa a todas as mães paranaenses. Pouca gente conhece a trilha de 200 metros conhecida como Jardim das Sensações, eu mesmo não conhecia até essa última visita. Nesse percurso o visitante percorre o trecho de olhos vendados, vivenciando com os demais sentidos o local e as plantas que ali estão.

Reserve seu hotel em Curitiba garantindo bons preços

Além disso, o local abriga o Museu Botânico além de algumas coleções vegetais como plantas exóticas, aquáticas, palmeireto e araucarieto. O Jardim Botânico de Curitiba possui normas de utilização pública que vedam algumas condutas, tais como: a entrada de bicicletas, skates, bolas, patins e de animais. Existe estacionamento para carros, bicicletas e motos.

Endereço: Rua Eng°. Ostoja Roguski, 690 – aberto de 2ª a domingo das 6h às 19h30, com horário especial no verão.

Ópera de Arame

O famoso anfiteatro que fica no Parque das Pedreiras foi construído em 75 dias na cratera de uma pedreira desativada e inaugurado em março de 1992 e recebe esse nome devido à sua estrutura ser toda feita de metal. No momento de sua inauguração recebeu o espetáculo “Sonho de uma noite de verão” de Shakespeare e até hoje é palco para diversas peças e shows para um público de pouco mais de 1500 pessoas – capacidade atual do local. A cobertura é feita de policarbonato transparente que permite passagem da luz natural para dentro do teatro durante o dia. À noite recebe iluminação artificial.

Ópera de Arame em Curitiba
Ópera de Arame

Infelizmente nunca tive a oportunidade de assistir a algum show lá, porém a visitação é obrigatória. O acesso se dá por meio de uma ponte elevada sobre o lago e ao canto esquerdo ainda é possível ver uma pequena cascata que abastece o lago. O projeto é do arquiteto Domingos Bongestabs.

Endereço: Rua João Gava, s/nº – Pilarzinho – aberta de 3ª a domingo das 8h às 18h, como horário especial no verão.

Rua 24 horas

Talvez esta não esteja no roteiro comum das atrações turísticas em Curitiba, porém é um local que todos precisam conhecer por sua história. Inaugurada em setembro de 1991, como símbolo da cidade do futuro, a rua de 120 metros de extensão que liga as ruas Visconde do Rio Branco e Visconde de Nácar no centro de Curitiba, tornou-se ponto de referência da cidade. Ao momento de sua inauguração a rua funcionava 24 horas por dia, com lojas, restaurantes e lanchonetes.

Posteriormente em 2007, devido aos atos de vandalismo e falta de segurança, a rua foi fechada, sendo então reaberta em 11 de novembro de 2011. Hoje não funciona mais 24 horas, mas sim das 9h às 19h. Contudo, esse horário pode ser modificado de acordo com a época e com o comércio local, que oferece serviços de lazer, cultura e opções gastronômicas.

Rua 24 Horas
Rua 24 Horas

O projeto é dos arquitetos Abrão Assad, Célia Bim e Simone Soares. Tem cobertura transparente apoiada em 32 arcos de estrutura metálica, sinalizados pelo relógio de círculo duplo, com todas as horas de cada dia em suas entradas. Sem dúvida, um local curioso para incluir em seu roteiro por Curitiba.

Leo Vidal
Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *