Lado Argentino das Cataratas
Argentina Foz do Iguaçu

Lado Argentino das Cataratas do Iguaçu em Puerto Iguazú

A princípio, sempre que alguém visita as Cataratas do Iguaçu fica a questão de qual lado gostou mais: o argentino ou o brasileiro. Nós fomos visitar o lado argentino das Cataratas em Puerto Iguazú, quando estivemos em Foz do Iguaçu. Nesse sentido, o que posso falar é que cada lado tem seu atrativo. Portanto, vale a pena conhecer os dois e tirar sua própria conclusão. Não deixe de nos contá-la nos comentários.

FAÇA RESERVA DO SEU HOTEL EM FOZ DO IGUAÇU E GARANTA OS MELHORES PREÇOS

Como chegar ao lado argentino das Cataratas

Primeiramente, para chegar até o lado argentino das Cataratas, é importante ter em mente que você passará pela fronteira entre Argentina e Brasil. Por isso é necessário levar documentação adequada como passaporte, carteira de identidade emitida recentemente ou carteira de motorista. Nós levamos o passaporte e inclusive foi carimbada nossa entrada e saída da Argentina, embora tenha sido tudo no mesmo dia.

Outro detalhe relevante é como chegar lá. Não é necessário pegar excursão para atravessar a fronteira, nós fomos de táxi e esse é um procedimento comum lá. Claro que o valor é alto, afinal a distância é grande. Por isso, sugiro fazer uma pesquisa de preço da melhor forma de chegar ao Parque Nacional Iguazú, de onde saem os trens que levam até as Cataratas.

Dentro do Parque Nacional Iguazú

Antes de mais nada, saiba que o ingresso para o Parque Nacional Iguazú, onde fica o lado argentino das Cataratas, é cobrado em peso argentino. O valor do ingresso na época custava $330 (pesos argentinos) e $250 para residentes nos países do Mercosul, onde os brasileiros se enquadram. São aplicados preços promocionais para crianças, de acordo com a idade. Dentro do parque, nas lanchonetes, pagamos em Real e eles fizeram a conversão para a moeda argentina, dando troco em peso.

A entrada do Parque Nacional Iguazú segue o mesmo estilo do Parque pelo lado brasileiro. Bem organizado, apenas diferenciando no número de funcionários, ao menos no domingo, dia em que visitamos. Podemos ver uma placa indicando as Cataratas como uma das Sete Maravilhas da Natureza, assim como vimos no Parque Nacional do Iguaçu, pelo lado brasileiro. No dia, tinha muitas famílias com isopor e cestas de piquenique frequentando o parque. Ou seja, a visita ao lado argentino das Cataratas é um passeio bem comum feito pelos paraguaios, argentinos e brasileiros.

Parque lado argentino das Cataratas
Entrada e trem para o lado argentino das Cataratas

Rumo ao lado argentino das Cataratas do Iguaçu

A partir do Centro de Visitantes, caminhamos até a Estación Central de onde sai o trem que leva até a Estación Cataratas. Esse trecho pode ser feito a pé por um percurso de 600 metros chamado de Trilha Verde. Sinceramente, recomendo que faça a pé, especialmente se você tiver pouco tempo no parque, já que o intervalo entre os trens é grande (aproximadamente 30 minutos). Chegando na Estación Cataratas, saem trens para o Circuito Superior e para a Estación Garganta, que leva à Garganta do Diabo argentina. Este é o trajeto que a maior parte dos visitantes faz.

Garganta del Diablo – principal atração do lado argentino das Cataratas

O percurso entre a Estación Cataratas e Estación Garganta pode ser feito a pé também, margeando a linha do trem, porém é bem mais longo. Nós fizemos pelo trem, que também tem um intervalo grande entre um e outro neste trecho. Chegando à Estación Garganta é fácil encontrar a trilha que leva à Garganta do Diabo – Paseo Garganta del Diablo. Esta trilha de 1100 metros é feita em uma passarela construída sobre as águas do rio, levando direto às Cataratas.

Trilha da Garganta do Diabo Argentina
Paseo Garganta del Diablo

O grande diferencial é que a passarela da Garganta do Diabo argentina está exatamente acima da queda das Cataratas, o que dá uma sensação de estar “dentro” daquela força da natureza. O percurso é bem tranquilo, perfeito para umas pausas para fotos e é o mesmo para ir e vir. Na volta, fizemos o trajeto de trem no sentido contrário e chegamos novamente ao Centro de Visitantes.

Cataratas do Iguaçu na Argentina
Cataratas do Iguaçu na Argentina

Por ali, algumas lojas e lanchonetes para quem pretende fazer compras e um lanche. Há também o Centro de Visitantes Yvyrá Retá, que significa em guarani “o país das árvores”. Ele abriga uma exposição sobre a diversidade de plantas e animais do Parque Nacional Iguazú e sobre as culturas que habitaram a região. Certamente um passeio bem interessante.

Se sobrar tempo…

Se sobrar tempo no passeio pelo lado argentino das Cataratas do Iguaçu, faça o passeio para conhecer a Isla San Martin. É uma área mais rústica, sem sanitários e lanchonetes, com trilha de 2 horas e dificuldade alta. Por isso, não recomendável para crianças e pessoas com alguma limitação física-motriz. O acesso se dá através de canoas que saem do porto localizado no Passeio Inferior com horários sob consulta, uma vez que o cruzamento está limitado pela altura do rio. Outra trilha que o turista pode optar por fazer é a Trilha Macuco, de 7 km (ida e volta), dificuldade média, ideal para observar aves e conhecer a mata.

Compras em Puerto Iguazú

Sem dúvida, foi bem interessante conhecer o lado argentino das Cataratas. É um passeio que merece ser conjugado com outras atividades na Argentina, mais especificamente na cidade de Puerto Iguazú. Por exemplo, uma visita ao Icebar (bar de gelo) que não chegamos a visitar.

Por fim, optamos por fazer umas comprinhas no Duty Free Shop Puerto Iguazú. Vale ressaltar que os preços são em dólar e sem taxas. Para quem pretende apenas ir ao free shop saindo do Brasil, não é necessário passar pela aduana argentina. No entanto, é necessário levar documento de identificação, que pode ser o passaporte ou carteira de identidade emitida há menos de 10 anos. Outro detalhe é que sua bolsa será lacrada logo na entrada, só podendo ser aberta novamente no caixa. Boas compras!

Compras em Puerto Iguazu
Compras em Puerto Iguazú na Argentina

Endereço: Av. Victoria Aguirre, 66 – Puerto Iguazú

Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *