Documentação NOTÍCIAS

Como fazer a emissão digital do Certificado Internacional de Vacinação

Mais de cem países exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) do viajante, para comprovação em especial da imunização contra a febre amarela. Em alguns países, como Austrália, Bahamas e Tailândia, não é permitida a entrada sem o documento, inclusive para uma simples conexão do cidadão que estiver só de passagem.

Até então, para receber o CIVP o cidadão precisava comparecer a um posto de saúde credenciado, o que muitas vezes exigia grandes deslocamentos. Como a emissão estava condicionada à assinatura do viajante, a presença do usuário na unidade emissora era imprescindível, mesmo que não fosse cobrada taxa para emissão.

Agora ficou mais fácil para o cidadão obter o certificado, emitido pela Anvisa. Com a transformação digital do serviço, a solicitação, o acompanhamento e o recebimento do certificado têm trâmite totalmente digital. A emissão digital do Certificado Internacional de Vacinação pode ser realizada em qualquer lugar do mundo.

Como fazer

A primeira etapa é tomar a dose integral da vacina gratuitamente em um posto do SUS ou em uma clínica privada. Guardar o certificado de vacinação é importante, porque ele é o comprovante para poder pedir o Certificado Internacional (CIVP).

O viajante deve então fazer o cadastro e enviar a solicitação pelo site Portal de Serviços. Documentos que devem ser enviados por foto ou digitalizados são: CPF, documento de identidade e o comprovante nacional de vacinação. O processo é então analisado pela equipe da Anvisa e, se aprovado, uma mensagem é enviada, em até 5 dias úteis, de acordo com os dados informados no cadastro.

O usuário deve então imprimir o cartão e assinar no local indicado no certificado. Com assinatura digital, o cartão dispensa a presença física do cidadão em um posto de atendimento. O arquivo fica disponível para impressão sempre que necessário. Em posse desse documento, você pode viajar tranquilamente.

Importante ressaltar que a Anvisa emite, gratuitamente, o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia apenas para vacinas realizadas no Brasil. Este documento tem validade vitalícia. O Brasil é o primeiro país a oferecer um serviço online, gratuito e descentralizado de emissão do Certificado Internacional de Vacinação.

Fonte e crédito da foto: ANVISA

19 thoughts on “Como fazer a emissão digital do Certificado Internacional de Vacinação

  1. Que legal essa alteração que fizeram né? Ir no aeroporto ou na Anvisa só pra pegar o certificado era um trabalho desnecessário. Melhorias positivas para nós viajantes.

  2. Pois é… que bom este serviço on line! Quando fiz que tive que ir presencialmente e só havia uma unidade possível de ser feito o processo em Salvador: no aeroporto. Longe e complicado. Que bom que eles facilitaram nossa vida.
    Meu passaporte foi furtado na Ilha de Pascoa e meu certificado estava dentro. Tive que emitir nova via e novamente tive que ir presencialmente. Desta vez no Comércio, um pouco (só um pouco) mais fácil.
    Fico, por isso, feliz em saber que agora descomplicou! 🙂

    1. Andaluzia, imagino a trabalheira que não deve ter dado, em especial nessa emissão da segunda via. Esse sistema digital facilita também para aqueles viajantes que não têm um posto emissor próximo à residência.

  3. Bom saber que o país já dispõe desse serviço, só não entendi quando você diz pra tomar a dose integral da vacina, mas qual? Para crianças o procedimento é o mesmo? Obrigada.

    1. Oi Fabiola,
      no caso de vacinas que por alguma questão não sejam dadas em dose integral, como foi o caso da febre amarela por um tempo. O procedimento é o mesmo para as crianças. Boa viagem!

  4. Que maravilha esse sistema novo! Você sabe se quem já tem o certificado internacional antigo , mas não tem o comprovante nacional, também pode pedir? Ou tem que tomar vacina de novo? 🙁

  5. Muito legal, agora facilitou demais a vida! Ainda não tinha entendido como fazer o certificado internacional de vacinação digitalmente, com seu post ficou fácil! Obrigada 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *