ernest hemingway key west
Key West

Visita à casa de Ernest Hemingway em Key West

O escritor norte-americano Ernest Hemingway trabalhou como correspondente de guerra em Madrid durante a Guerra Civil Espanhola, o que o inspirou a escrever uma de suas maiores obras “Por Quem os Sinos Dobram”. Ao chegar em Key West em abril de 1928, junto com sua segunda esposa Pauline, Hemingway se apaixonou pela cidade e decidiu procurar uma residência permanente. Foi o tio de Pauline que comprou a casa na Whitehead Street para o casal em 1931.

Atualmente, a casa de Ernest Hemingway, que foi construída em 1851 por Asa Tift, abriga um museu aberto diariamente, com visitas guiadas pelos seus aposentos, onde estão expostos objetos pertencentes a Hemingway.

A visita guiada pelo Hemingway Home & Museum começa pela sala de estar, com alguns dos móveis que Pauline reuniu enquanto morava em Paris, incluindo os lustres em cristal italiano de Murano. A sala de estar originalmente estava subdividida com uma parede no centro, removida para aumentar seu tamanho. Na sala de jantar, uma mesa do século 17, uma lareira, um quadro de Ernest Hemingway novo, que a guia inclusive brincou que sempre que olha lembra do Tom Selleck, fotos da família e das três esposas dele. Inclusive, a guia nos contou que quem apresentou Ernest a Pauline foi sua primeira esposa.

No segundo andar, os quartos com objetos do escritor, bem como trechos e exemplares de suas obras. Em um dos aposentos, está exposto um de seus maiores sucessos “A Fairwell To Arms”, que dizem ter sido baseado na paixão de Hemingway por uma enfermeira durante seu voluntariado nas forças armadas. Por ele ter 19 anos, ela, com 26 anos, o dispensou. No filme, com Rock Hudson, a enfermeira morre e dizem que essa foi uma forma de Ernest se vingar da paixão não correspondida.

No quarto do casal, móveis espanhóis do século 17, com destaque para o gato de cerâmica dado por Pablo Picasso e a cama usada pelo casal, com cabeceira feita de um portão de monastério que o escritor visitou. Os únicos que podem permanecer na cama atualmente são os gatos.

ernest hemingway museum

Aliás, toda a visita pelo interior da casa foi acompanhada pelos excêntricos gatos moradores da casa, que abriga mais de 40 gatos com polidactilia (seis dedos). Hemingway recebeu uma gata branca de seis dedos de um capitão de navio, já que esses gatos representam boa sorte no mar. Ao longo de sua vida, o escritor chegou a ter 70 gatos, aos quais dava nomes de celebridades. Os gatos que vimos na propriedade são descendentes dessa gata branca, Snow White, e continuam recebendo nomes de artistas.

A visita dura em torno de 30 a 40 minutos e termina na área da piscina, que foi a primeira construída em Key West, localizada em frente ao estúdio de escrita de Ernest e ao lado do jardim da casa, que hoje é muito usado para cerimônias de casamento e eventos sociais. O grande destaque desta área é o urinol do bar Sloppy Joe’s, que Hemingway trouxe bêbado para casa. Para que não ficasse fora de contexto, Pauline o transformou em uma fonte para os gatos, adornando o jardim.

Uma outra curiosidade é que no filme “A View To A Kill”, James Bond estava na sacada da casa, quando atiram do antigo farol de Key West. O museu está aberto diariamente das 09h às 17h. Não fizemos reserva com antecedência e compramos o ingresso na hora, na bilheteria na entrada da casa.

Endereço: 907 Whitehead St. – Key West – Tel. +1 305-294-1136

Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

15 thoughts on “Visita à casa de Ernest Hemingway em Key West

  1. Que casa extraordinária! Adoro ler esses tipos de posts, sempre me aprofundo na leitura e parece que estou lá. Adorei cada detalhe, parabéns pelo post!

  2. Eu iria perguntar o motivos do gato na casa, haha. É bem interessante, meu noivo ama os filmes do James Bond são uns clássicos, gostei do post do blog e gosto de ir nesses tipos de lugares, guardam tanta história, pena que nem todos tem essa apreciação por esse lugares, principalmente lugares históricos no Brasil que muitas vezes são abandonados.

  3. Olá tudo bem ? Super interessante a história deste museu . Gosto dos filmes de James Bond , vou rever para indentificar a cena . Bjsss

  4. Que experiência! Quando as residências de personalidades públicas se transformam em museus abertos à visitação, visita-las se torna quase que uma obrigação! Quantas curiosidades a respeito do Ernest Hemingway que eu nem desconfiava! Dá pra ver que a casa é repleta de histórias e eu amei saber sobre os gatos!!!

  5. Olá
    Nossa a casa é enorme e muito linda, adoro móveis antigos, mas eu acho que a melhor atração para mim são os gatos
    Sou a típica louca dos gatos rsrs

  6. Heey!
    Sou uma sem cultura e nunca tinha ouvido falar de Ernest Hemingway, mas achei maravilhosa! Achei bem legal a parte sobre os gatos. Eu nem sabia que gatos podiam ter 6 dedos!

  7. Achei interessante essa história dos gatos, eu amei a cabeceira da cama, cada detalhe da casa passa uma inspiração boa e positiva, só de ver a imagem

  8. Vou fazer uma confissão: estive em Key West, mas como não tinha ideia de quem era Hemingway, eu não fui ao museu …
    Agora, cá estou, buscando posts para descobrir mais sobre!

    Key West é tão sensacional, amei a visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *