Oceanário de Lisboa
Lisboa

Oceanário de Lisboa: uma viagem ao fundo do mar

Oceanário de Lisboa fica na área mais moderna de Lisboa, o Parque das Nações, construído para sediar a Expo 1998. É um programa não só para adultos, mas que as crianças vão adorar. Um local interessante para agregar a família e que você consegue visitar em uma manhã ou uma tarde, tranquilamente.

Parque das Nações em Lisboa

O Parque das Nações compreende a área onde se realizou a Exposição Mundial de 1998 (Expo 98) e se desenvolve ao longo do rio Tejo. O local abriga a Marina Parque das Nações, a Feira Internacional de Lisboa, o Pavilhão de Portugal e do Conhecimento.

Além disso, as telecabines de um sistema de teleférico que permite ao visitante ter uma vista do alto de todo o Parque e do rio Tejo. O passeio de teleférico é pago e para crianças até 6 anos é gratuito.

Teleférico do Parque das Nações
Teleférico do Parque das Nações

Porém, o grande marco de visitação do Parque das Nações é o Oceanário de Lisboa.

Faça reserva de hotel na área moderna de Lisboa

Oceanário de Lisboa

É o segundo maior oceanário do mundo, com uma coleção de peixes, aves e mamíferos marinhos. O aquário gigante foi projetado pelo arquiteto americano Peter Chermayeff. Tem como objetivo conscientizar os visitantes da importância dos oceanos para a população e o mundo, tendo como base os seres vivos que neles vivem.

O mascote do Oceanário se chama VASCO em homenagem ao grande navegador português Vasco da Gama. Mas também é um acrônimo formado pelas letras das palavras que formam seu lema: “Vamos Ajudar a Salvar e Conservar os Oceanos”. O mascote é um menino que nasceu em Atlântida e é um grande defensor dos oceanos. Aliás, aproveite para fazer uma foto com o mascote logo na entrada do Oceanário.

Como é a Visita pelo Oceanário de Lisboa

O Oceanário tem cerca de 7.500.000 litros de água divididos em 80 aquários que compreendem 500 espécies diferentes. Quando estive em Lisboa pela primeira vez em março de 2011, fui conhecer o Oceanário. Na época estava rolando a exibição das tartarugas marinhas, por isso o teto estava todo decorado com tartarugas.

O que me chamou atenção também foi uma grande parede coberta por azulejos em tons de azul e branco, formando mosaicos que recriavam figuras peixes dos mais diversos tamanhos. Lindíssimo.

Entrada do Oceanário de Lisboa
Entrada do Oceanário de Lisboa

Já no seu interior a principal atração é um grande aquário central com 5.000.000 de litros que abrange dois andares do Oceanário. Nesse tanque gigante estão algumas espécies de tubarões e raias, mas também peixes ósseos como a barracuda gigante, garoupa, peixe-lua e moreia.

Tanque Central do Oceanário de Lisboa
Tanque Central do Oceanário de Lisboa

Além do tanque gigante central, existem quatro tanques laterais. Cada um com espécies de cada um dos quatro oceanos: Atlântico, Pacífico, Antártico e Índico. Todos quatro apresentando o nível terrestre e nível subaquático.

Tanques do Oceanário de Lisboa

O grande destaque do tanque do Oceano Atlântico são os alcídeos, aves muito parecidas com os pinguins. Porém seu bico é bem diferente. Essas espécies passam a maior parte do tempo dentro d’água se alimentando de outros seres marinhos, regressando à terra para se reproduzir e criar seus filhotes. Tivemos como fotografar alguns que estavam se exibindo para as câmeras dos visitantes.

Tanque Oceano Atlântico
Tanque do Oceano Atlântico

Em seguida, no tanque do Oceano Pacífico o grande destaque é para as florestas de kelp que são subaquáticas. Elas ocorrem em oceanos temperados de pouca profundidade e as lontras-marinhas exercem um papel crucial na manutenção dessas florestas. Esses animais se alimentam de ouriços-do-mar e dessa forma mantêm o ecossistema equilibrado. Conseguimos pegar uma hora em que o funcionário estava alimentando as lontras. Demais!

Tanque do Oceano Pacífico
Tanque do Oceano Pacífico

Logo após, vimos os queridinhos do tanque do Oceano Antártico: os pinguins. Apesar de passar a vida no mar, vêm à terra apenas para acasalar. Eles conseguem viver nas águas geladas do Antártico por possuir penas impermeáveis e uma camada isolante de gordura. No tanque duas espécies residentes nas ilhas Malvinas e no sul da América do Sul. Reparem que eles são todos identificados nas asas. Alguns se escondiam, mas consegui fotografar um exibicionista.

No tanque do Oceano Índico, o que se sobressai são os invertebrados marinhos, alguns peixes e aves. Dos quatro foi o menos interessante para mim.

Tanques do Oceano Antártico e Índico
Tanques dos Oceanos Antártico e Índico

Áreas interativas e loja

O Oceanário ainda possui outras áreas interativas ensinando como preservar os oceanos. Ademais, uma área onde podemos colocar a mão em alguns tipos de invertebrados para sentir (via tato) como eles são, desde ouriços a estrelas-do-mar.

Por fim, a visita termina na lojinha, que vende o mais variado tipo de souvenires. Incluindo vários bichos de pelúcia como o pinguim, peixe-lua e outros mais diferentes.

O ingresso para o Oceanário é gratuito para crianças de 0-3 anos, tanto para as exposições permanente e temporária. Eu como biólogo, adorei e recomendo muito conhecer, principalmente se estiver com crianças. O horário de funcionamento é de 10h às 20h (no verão) ou às 19h (no inverno).

Conheça outras atrações turísticas em Lisboa

Endereço: Esplanada Dom Carlos, s/nº

Leo Vidal
Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

9 thoughts on “Oceanário de Lisboa: uma viagem ao fundo do mar

  1. Fiz uma passagem rápida por Lisboa , não deu tempo de visitar o oceanário , pois não sabia tanta beleza encontraria por lá , se Deus quiser na próxima viagem estará em primeiro lugar em minha lista.

  2. Que coisa maravilhosa
    Ja fui em Lisboa, mas fiquei mais nas passagens clássicas mesmo (q são lindas).
    Poxa, não sabia q o Oceanário era tão lindo, ou tinha tirado um tempo para ir.
    Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *