Sede Nações Unidas em Genebra
Genebra

Nações Unidas em Genebra: visita à sede europeia da ONU

A Praça das Nações é uma área mais afastada do grande centro de Genebra que merece ser incluída em um roteiro pela cidade. Isso porque a visita guiada pelo interior do Palácio das Nações Unidas é bem interessaante. Afinal, podemos conhecer a sede das Nações Unidas em Genebra.

Como chegar à Sede das Nações Unidas em Genebra

Genebra é uma cidade com 43% de estrangeiros, o que se deve em boa parte pela presença da sede europeia da Organização das Nações Unidas (ONU). Nossa principal intenção era conhecer a sede por dentro, por isso nosso roteiro teve que coincidir com o horário disponível para a visita guiada.

A melhor forma de chegar ao escritório da ONU, saindo do centro de Genebra, é de ônibus. Basta pegar o número 8 e saltar no ponto Appia. Ele fica na esquina da Avenue Appia e Avenue de la Paix, quase em frente ao Museu da Cruz Vermelha. No ônibus você vai passar pela fachada principal do Palácio com as bandeiras dos países. Porém, não se desespere. A entrada para a visita guiada é mais adiante, no Portão Pregny na Avenue de la Paix, nº 14. Praticamente em frente ao ponto mencionado, bastando apenas atravessar a rua.

Informações importantes sobre a visita guiada

As visitas guiadas acontecem em dois horários de 2ª a 6ª de setembro a março; e de 2ª a sábado de abril a agosto. Pela manhã às 10h30 e às 12h; e à tarde às 14h30 e às 16h, com duração de uma hora. Importante chegar com 30 minutos de antecedência ao horário da visita porque é preciso passar pela segurança, se identificar e pagar a taxa da visita. Dicas importantes: leve seu passaporte porque ele será seu documento de identificação; não vá com malas, porque não tem guarda-volumes grande no local.

Após se identificar na portaria, você recebe um crachá com sua foto (tirada na hora) e deve pagar a taxa de 12 CHF (por adulto) no andar de baixo. Como estava junto com o João, só um de nós precisou mostrar o passaporte. O crachá veio com meu nome e foto, mas com o número #2, abaixo do código de barra, indicando que eram duas pessoas.

Em seguida, fomos para a sala E39, onde se inicia a visita guiada. Importante ressaltar que o itinerário da visita pode variar, dependendo das sessões que estiverem acontecendo no dia.

Visita Nações Unidas em Genebra
Detalhes sobre a visita à Sede das Nações Unidas em Genebra

Sobre o Palácio das Nações

O Palácio das Nações, antigo Palácio Völkerbund, está localizado no Parque Ariana. Foi construído na década de 30, se tornando sede principal da Liga das Nações de 1936 a 1946. Após a 2ª Guerra Mundial, em 26 de junho de 1945, os representantes de cinquenta países reunidos em San Francisco adotaram a Carta das Nações Unidas, fundadora da nova organização internacional. A ONU nasceu oficialmente em 24 de outubro de 1945, quando os países signatários ratificaram a Carta.

A Liga das Nações teve sua dissolução em abril de 1946, entregando seus bens à ONU. Entre eles, o Palais des Nations, que se tornou o Escritório Europeu das Nações Unidas, em 1966. Território internacional, o palácio constitui um centro mundial de conferências diplomáticas. Além disso, é base operacional para um grande número de atividades nos campos econômico e social.

Alguns números interessantes da ONU

  • 193 países como membros;
  • em torno de 1.400 pessoas trabalham nesta sede, que juntando à Organização Mundial de Saúde (OMS) e outros quatro prédios totaliza 9.500 funcionários;
  • 34 salas de conferência e 2.800 escritórios;
  • mais de 8.000 reuniões acontecem todos os anos.

Algo que eu não sabia é que todo mês muda a presidência da ONU, sendo representada por um país diferente. Outro detalhe interessante é que os 5 círculos do logo, simbolizam os 5 continentes.

Visita à Sede das Nações Unidas em Genebra

A primeira sala que conhecemos foi o Salão da Assembleia, a maior sala do prédio. São 2.000 assentos, onde são realizadas as grandes conferências, mas também concertos musicais e eventos. Normalmente as galerias são tomadas pela imprensa.

Em seguida, conhecemos a Câmara do Conselho, onde se realizaram negociações históricas importantes. Esta sala se destaca por apresentar murais do pintor espanhol José Maria Sert, sendo que cada uma delas faz menção a um período histórico. A principal pintura está no teto, onde estão representados os cinco gigantes de mãos dadas, representando a união dos continentes.

Salão da Assembleia e Câmara do Conselho

Ao longo de todo percurso, passamos por várias obras de arte. Logo após, chegamos à Sala dos Direitos Humanos e Aliança das Civilizações. A única usada para tratar de um tópico específico. Na verdade não pudemos visitar a sala em si, porque estava tendo reunião no momento da visita. Porém pudemos observá-la e ouvir o que estavam falando através de fones de ouvido disponíveis na galeria superior. Nesta sala destaca-se o teto colorido de 1.000m² feito pelo artista Miguel Barceló.

Infelizmente, não é permitido visitar os jardins, mas pudemos ver um pouco a partir da Salle des Pas Perdus, uma galeria de 56 metros ladeada por grandes janelas com vista para o jardim. No jardim, destaque para a Esfera Armilar que antigamente rodava e era coberta de ouro. Além disso, o monumento comemorativo da conquista do espaço, um obelisco de 1971. Mais difícil de enxergar foi o monumento “Rebirth” em homenagem aos 70 anos da ONU (2015) com pedras representando o número de membros da organização, formando o símbolo do infinito. Após o final da visita, voltamos ao salão E39, onde tem uma lojinha de souvenires.

Sala Nações Unidas em Genebra
Sala dos Direitos Humanos e Jardim da ONU

O que conhecer na Praça das Nações

Logo após a saída do palácio paramos no Museu da Cruz Vermelha e depois fomos caminhando para a Place des Nations. Passamos pelo Museu Ariana, que não visitamos. É no jardim em frente ao Museu Ariana que está uma estátua em homenagem a Mahatma Gandhi, com a inscrição “My Life Is My Message”. Traduzindo: “minha vida é minha mensagem”.

Já na Praça das Nações, encontramos o monumento Broken Chair de Daniel Berset. Uma escultura de 12 metros de altura em forma de cadeira, sem uma das pernas. O monumento foi construído em 1997, a pedido da Handicap International, sendo considerado uma das peças mais icônicas da arte do século XXI. Sua mensagem é simples: lembre-se da situação das vítimas de minas terrestres e encoraje os Estados a se comprometerem com sua proibição. Emocionante!

Place des Nations em Genebra
Place des Nations em Genebra

Dali da praça, podemos ver a fachada do Palácio das Nações com as bandeiras de todos os 193 membros hasteadas em corredor a sua frente. Para voltar para a parte central de Genebra, pegamos o mesmo ônibus nº 8, dessa vez em sentido contrário ao que viemos.

Faça sua reserva de hotel em Genebra por aqui. Além de garantir bons preços, você ajuda a manter o site atualizado com dicas como essa, sem pagara nada a mais por isso.

2 thoughts on “Nações Unidas em Genebra: visita à sede europeia da ONU

  1. Que visita incrível! Eu nem sabia que podia visitar a Sede Européia da ONU!
    Adorei saber mais sobre o lugar! E o preço é bem bom também, quando comecei a ler achei que ia ser caro.
    Ótimas informações, obrigada!

    1. Acho que é uma visita inesquecível justamente pelo fato de você estar dentro de um prédio lindo e onde se tomam decisões muito importantes para o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *