Piazza del Duomo em Milão
Milão

O que conhecer nos arredores da Piazza del Duomo em Milão

Um dos principais pontos turísticos de Milão é a Piazza del Duomo. A praça que abriga uma das igrejas góticas mais famosas da Europa, fica também perto da Galleria Vittorio Emanuele II com lojas de grife que refletem o conceito de moda da cidade, além de museus interessantes.

Piazza del Duomo em Milão

A Piazza del Duomo é a principal praça de Milão, recebendo o nome da Catedral de Milão, a famosa Duomo. A praça marca o centro da cidade, tanto no sentido geográfico, quanto por sua importância do ponto de vista artístico, cultural e social. Ela atualmente compreende uma área total de 17 mil m². Criada originalmente no século 14, teve seu desenvolvimento ao longo dos anos, em especial na segunda metade do século 19, com projeto do arquiteto Giuseppe Mengoni.

De 1865 a 1873, com base no projeto de Mengoni, a praça foi ampliada pela primeira vez. Logo após, adquiriu a maioria dos seus marcos modernos, incluindo a arcada Galleria Vittorio Emanuele II (construída em 1864-1867) e os dois “Palazzi dei Portici” (“Palácios Pórticos”) que marcam os limites sul e norte. Por fim, em 1896, a estátua do rei Victor Emmanuel II da Itália foi inaugurada no centro da praça.

Piazza del Duomo
Piazza del Duomo

O que era para ser a grande atração da praça, o Palácio Real de Milão (Palazzo Reale di Milano) acaba sendo ofuscado pela imponente Catedral de Milão. O palácio foi a sede do governo de Milão por muitos séculos e atualmente serve como um centro cultural, abrigando grandes exposições. O palácio está localizado à direita da fachada da catedral em frente à Galleria Vittorio Emanuele II. As visitas podem ser feitas às segundas das 14h30 às 19h30. De terça a domingo das 09h30 às 19h30, com horário estendido até às 22h30 às quintas e sábados.

Catedral de Milão

A principal atração da praça é mesmo a Catedral de Milão ou Catedral Duomo. Particularmente, acho uma das mais lindas igrejas de toda Europa. É a maior catedral gótica do mundo, ficando atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano, ao considerar qualquer estilo arquitetônico. Sua construção começou em 1386 e diversos arquitetos participaram dessa construção e das posteriores renovações. Na parte de fora são 135 agulhas de mármore e 2.245 estátuas. No interior, uma nave com quatro corredores laterais.

Catedral Duomo
Catedral Duomo em Milão

A catedral está aberta à visitação gratuita diariamente das 08h às 19h. Ingressos são necessários apenas para visitar a Cripta de São Carlos e o terraço, onde se chega através de um elevador. Não cheguei a subir porque na primeira vez que estive em Milão, a catedral passava por uma reforma. Já na segunda vez, chovia no dia, mas já me disseram que dá para ver de perto algumas das esculturas espetaculares que compõem sua fachada.

Garanta o melhor preço na reserva de hotel em Milão

Galleria Vittorio Emanuele II

A Galleria Vittorio Emanuele II é o shopping center mais antigo da Itália, consequentemente se tornou um dos principais pontos turísticos de Milão. Instalada dentro de uma arcada dupla de quatro andares, a Galleria recebeu o nome de Victor Emmanuel II, o primeiro rei do Reino da Itália. Foi projetada em 1861 e construída pelo arquiteto Giuseppe Mengoni entre 1865 e 1877. Quando Mengoni morreu em 1877, apenas um dos arcos tinha sido concluído. Fato curioso é que Mengoni morreu na Piazza del Duomo, caindo de um andaime enquanto supervisionava as obras.

Atualmente, a Galleria abriga principalmente lojas de luxo e joalherias, bem como restaurantes, cafés e bares. Acima de tudo, chama atenção sua cúpula de 39 metros de diâmetro e a 47 metros do chão que exibe mosaicos inspirados nos signos do zodíaco. Muito comum encontrar turistas em torno do mosaico do signo de touro, visto que, segundo diz a tradição, girar o calcanhar nos genitais do touro confere boa sorte. Por via das dúvidas eu fiz, afinal um pouco de sorte não faz mal a ninguém.

Galleria Vittorio Emanuele
Galleria Vittorio Emanuele e Piazza della Scala

Piazza della Scalla

A galeria conecta a Piazza del Duomo com a Piazza della Scala, que recebe esse nome por conta do Teatro alla Scala. Além disso, abriga o Teatro de Ópera e também o Museo Teatrale alta Scala, que retrata a história do teatro e da ópera na Itália. Inaugurado em 1778, este é o mais conhecido teatro lírico do mundo. O projeto de Giuseppe Piermarini permite uma acústica que já foi considerada uma das melhores do mundo. O teatro já recebeu grandes espetáculos de ópera e cantores líricos como Maria Callas. É nesta praça também que está o Palazzo Marino, a prefeitura de Milão e ao centro um monumento de Leonardo da Vinci, feito pelo escultor Pietro Magni em 1872.

Leo Vidal
Leo Vidal
Carioca, biólogo, apaixonado por música, filmes e sempre disposto para novas viagens. Compartilha suas dicas de viagem há mais de 5 anos, sempre antenado ao melhor da gastronomia e hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *