Praia do Forte

O que fazer na Praia do Forte

A vila da Praia do Forte conta com alguns atrativos turísticos, lojinhas e restaurantes. A antiga aldeia de pescadores deu origem ao que é hoje Praia do Forte. Um lugar que ainda preserva características rústicas, com detalhes requintados e modernidade. 

Segundo a história, o vilarejo se formou primeiramente ao redor da fortaleza que o português Garcia D’Ávila mandou construir no século XVI. A finalidade era proteger o local onde eram armazenadas mercadorias que chegavam à colônia. As ruínas da fortaleza ainda estão presentes no alto de uma colina, entretanto não subimos para conhecer.

Capela de São Francisco de Assis

Outro cartão postal da Praia do Forte que pudemos conhecer é a Capela de São Francisco de Assis. A igrejinha que foi construída em 1900 por pescadores, segundo dizem, foi recuperada, porém estava fechada no horário que estivemos na praça, que leva o nome do santo. A localização em frente à praia do Porto, compõe com o mar e as embarcações, e por essa razão acaba sendo cenário para muitos casamentos.

Praia do Forte
Visual da Vila

Atrás da igreja, podemos ver o Farol Garcia D’Ávila (foto de capa), que também leva o nome do fidalgo português. Foi erguido em 1916, com projeto arquitetônico inspirado na torre Mitchell. Porém com o movimento do mar, a estrutura foi abalada. A torre atual do farol foi construída em concreto e inaugurada em 1971.

Projeto Tamar na Praia do Forte

Ao fundo da praça São Francisco, está localizado o Projeto Tamar – Praia do Forte. O projeto trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção. São elas: tartaruga-cabeçuda, tartaruga-de-pente, tartaruga-de-couro, tartaruga verde e tartaruga oliva.

Entrada do Projeto Tamar

O Centro de Visitantes do Tamar da Praia do Forte foi criado em 1982 e junto com a base de pesquisa, ocupa uma área total de dez mil metros quadrados, cedida pela Marinha do Brasil, no entorno do farol Garcia D’Ávila. Funcionando diariamente das 08h30 às 17h30, é um dos mais frequentados do Brasil. Atende a cerca de 600 mil pessoas/ano, entre membros da comunidade, estudantes, pesquisadores e turistas brasileiros e estrangeiros.

Entre tanques e aquários, são 600 mil litros de água salgada com exemplares da fauna marinha da região e de quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, em diferentes estágios do ciclo de vida. Além disso, o centro promove eventos em seu espaço cultural, cinema, exposição permanente de painéis fotográficos, loja e restaurante. Aos sábados acontece a “Serenata no Tamar” das 20h às 23h com música, gastronomia e ciência.

Projeto Tamar na Praia do Forte
Projeto Tamar

As visitas podem ser individuais ou guiadas, com horários definidos pelo centro. Nessas visitas guiadas, os monitores explicam quais são as principais ameaças à vida das tartarugas marinhas. Não pudemos vivenciar o momento de soltura dos filhotes, que normalmente ocorre no fim da tarde, em época certa. Mas sem dúvida dever ser um momento muito emocionante.

O passeio é perfeito para levar crianças que ficam maravilhadas ao ver as tartarugas, interagir com as estátuas que adornam o local e brincar e aprender no espaço infantil.

Restaurantes e Lojas na Vila da Praia do Forte

Andando pela vila, pode-se observar várias lojas, ideal para quem quer comprar desde artigos artesanais a roupas de marcas famosas, como Osklen e marcas de surf. Não muito longe dali, um espaço onde fica uma feira de artesanato, atrai os turistas pelo preço mais baixo.

Vila da Praia do Forte
Vila da Praia do Forte

Se tiver tempo, aconselho ainda experimentar um pouco da culinária em um dos muitos restaurantes da vila. Visitamos todos esses pontos em umas 2 horas. Certamente, um passeio bem interessante para quem está na região.

Faça reserva do seu hotel na Praia do Forte por este link e ajude o Panorama de Viagem a se manter no ar sempre atualizado, sem pagar nada a mais por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *