Cinema de Surf
NA TELA E NO SOM

Festival Internacional de Cinema de Surf acontece em Ubatuba

O 1º Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba (FICSU) acontecerá entre os dias 13 a 16 de junho de 2019. A cidade é conhecida como a capital do surf, então nada mais justo que ser sede para o festival. Além da exibição dos filmes, o festival ainda inclui feira de expositores locais e shows de bandas. Além disso, pinturas de pranchas, exposição de pôsteres e fotografias de surf, oficinas e bate-papos sobre o tema. A exibição dos filmes será gratuita na praia.

A curadoria selecionou 21 filmes, dos quais 8 são do Brasil, sendo um, inclusive, de Ubatuba. Os demais são dos EUA, México, Portugal, Angola, Austrália, França, Suíça, Canadá, Espanha, Rússia e Itália. Alguns dos selecionados já foram exibidos e premiados em festivais importantes. O filme de Portugal e Angola “Kalunga” recebeu diversos prêmios, entre eles o de menção honrosa no Lisbon Surf Film Festival. Já o australiano “Beyound the Noise” recebeu o prêmio de melhor fotografia no London Surf Film Festival e no Bells Beach Surf Film Festival. Outro filme bastante premiado é o suíço “Tan”, que é inédito na América do Sul. Entre outras premiações, ganhou o prêmio de melhor curta-metragem no Santa Cruz Surf Film Festival.

Entre os filmes inéditos no Brasil, estão “Nessa Vibe – Com Jeferson Guedes”, de Ubatuba, e que acompanha o pintor de pranchas Jeferson Guedes; e “Annais”, de Gabriel Novis, que fez o curta com o Canal OFF.

Temática no Cinema de Surf

A presença feminina no surf e no cinema é uma temática constante. O festival traz quatro curtas que colocam a mulher como protagonista de seus filmes. Outro aspecto importante dos filmes inscritos é a beleza fotográfica de suas imagens. Há nomes relevantes da fotografia de surf no mundo entre os filmes selecionados. Entre eles: o americano Morgan Maassen (“Water II”), o francês Hugo Manhes (“La Torche”), o australiano Andrew Kaineder (“Beyound the Noise”) e o fotógrafo uruguaio Guel Varela, com um curta que leva seu nome e mostra um pouco de seu processo.

Ao todo, o festival oferecerá 6 troféus, 1 de homenagem, 1 de júri popular e 4 de júri especializado. A premiação será dividida por categorias que levam nome de algumas praias de Ubatuba. O Prêmio Sununga premiará o filme mais inovador e transformador. Já o Prêmio Vermelhinha será oferecido ao filme mais ousado, que leva o expectador ao limite da emoção. O Prêmio Perequê-Açú será para realizadores estreantes, enquanto o Prêmio Itamambuca será dado para um filme completo, com boa narrativa, bem feito em todos os seus aspectos. Por fim, o Prêmio Praia Grande será entregue ao filme que receber maior votação do público.

A programação completa pode ser consultada no site do Festival.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *